Raul MoreauApresentação

Raul Moreau Neto, nascido em 12 de novembro de 1943, em Estância Velha, na época distrito de São Leopoldo, começou a trabalhar em rádio em 1962. A profunda admiração por comunicação, especialmente rádio, e a curiosidade é o que fez Raul Moreau, assim chamado profissionalmente, ingressar no rádio. Em setembro de 1962 teve a iniciativa de ir até a Rádio Gaúcha e pedir emprego para Ari dos Santos, coordenador da equipe esportiva na época. Assim começou. Moreau era auxiliar do escuta do plantão, saía do banco, onde trabalhava e ia para a rádio tuar no Programa Plantão Esportivo DKV-VEMAG. Ele passava as informações da escuta para Tomaz Neto, o escuta titular. Este passava para o Danilo D’avila, o plantão de estúdio titular.

As primeiras palavras que o radialista disse ao microfone foram: “E atenção ouvintes, a Gaúcha vai falar em esportes”. Mas a primeira vez que fez a leitura de um o programa foi no dia em que um dos locutores largou tudo sem avisar ninguém. Naquela oportunidade, o Ari dos Santos pediu para que ele fizesse a leitura.

Raul Moreau deixou o rádio em 1964 para trabalhar na White Martins, uma empresa americana, mas retornou em 1966, a convite de Ari dos Santos para trabalhar na cobertura da Copa da Inglaterra. Moreau ficou no Brasil, fazendo a parte de produção, e Mendes Ribeiro foi para a Inglaterra. Além desta cobertura, ainda fez a Copa do Mundo de 1978 na Argentina e de 1982 na Espanha, sempre na retaguarda.

Raul Moreau com Ostermann, Ranzolin, Brauner, Belmonte, Lauro Quadros e Edegar Schimidt

Raul Moreau

Ainda em 1966, Raul Moreau participou de um programa de TV da Gaúcha no qual ele era slide de emergência da TV nas tardes de domingo. “Quando ela caia, saia do ar, eu descia para o estúdio e ficava conversando sobre esporte com a câmera, era a única forma, porque o telecine caia, não tinha outro jeito a não ser colocar o estúdio no ar”. Após o término do programa Moreau escrevia as quadrinhas, manchetes sobre os jogos do dia.

Na Rádio Gaúcha AM Moreau desempenhou diversas funções entre elas: redator de programas esportivos, no plantão esportivo, locutor, comentarista e apresentação de programas como Pré-jornada, Protesto e a Quarta Dimensão.

Moreau ingressou na Rádio Guaíba em 1982 para apresentar o programa esportivo Manhã de Domingo que era apresentado das nove da manhã às 13 horas. Apresentou o Preliminar, o plantão esportivo e foi locutor. Na rádio Pampa AM apresentou o programa Raul Moreau. Recebeu o primeiro prêmio no Concurso de Doação de Órgão, com o Programa Manhã de Domingo e primeiro prêmio no Concurso da Brigada Militar – Operação Golfinho, com o Programa Raul Moreau.

Um momento marcante no rádio para Moreau foi quando ele entrevistou Mário Quintana e Luis Carlos Prestes, quando o líder comunista tinha 92 anos. Além de ser jornalista e publicitário, Raul Moreau escreveu dois livros, era compositor e cantor. Um das músicas compostas foi gravada em italiado (Extreme) e “Sanga, pitanga e sabiá”, foi interpretada por Décio Tavares.

A partir da esquerda: Jessé Madureira Coelho, Raul Moreau, Ataíde Ferreira, Mendes Ribeiro, Cândido Norberto, João Carlos Belmonte, Euclides Prado, João Carlos Machado Filho, Jodoé Caxias de Souza e Marco Aurélio Barbosa

 

Aos 72 anos, em 6 de outubro de 2016, Raul Moreau, que residia em Viamão, faleceu de sepse. Ele pertencia à Academia Rio-grandense de Letras (ARL), onde ocupava a cadeira de número oito.

Entrevista gravada no estúdio de rádio da Famecos-PUCRS em 04 de novembro de 2003 e atualizada pelo Núcleo de Comunicação e Memória Institucional da Famecos em outubro de 2016.